Quantcast
Aos 83 anos, professora tem negócio de doces e salgados: “não ficar parada” - Mundo News Web Interstitial Ad Example
22 de Outubro, 2021

Mundo News

Seu Mundo! Suas Notícias!

Aos 83 anos, professora tem negócio de doces e salgados: “não ficar parada”

3 min read
A professora aposentada Angelina Orrico, mais conhecida como Lina Orrico, tem 83 anos e trabalha fazendo doces e salgados com muita dedicação, mesmo com a idade...

A professora Lina tem um negócio de doces e salgados aos 83 anos e não quer ficar parada - Fotos: arquivo pessoal

A professora aposentada Angelina Orrico, mais conhecida porquê Lina Orrico, tem 83 anos e trabalha fazendo doces e salgados com muita estima, mesmo com a quadra que tem.

Com a experimento que a maturação lhe trouxe, ela deu lhaneza a único actual contrato em uma quadra que, para muitos, é temporada de repouso – contudo jamais para essa caprichosa vovó.

“Minha neta perguntou, ‘minha vó, a mulher com 83 anos… jamais basta na hora de resfolgar, jamais?’. Eu disse: ‘jamais… se eu apetite, se eu sei executar, se eu me sinto bravo, por que jamais?’. Fico próspero! Eu isolado fico consternado quando olho minha agenda e vejo que tem pouca encomenda na semana”, contou dona Lina.

Nunca consegue permanecer paragem

Inato de Jitaúna, município baiano localizado a 383 km da básico Salvador, Lina se aposentou aos 28 anos para meditar do esposo doente. Na juventude, ela se dedicou ao mansão contudo, com o terçar dos anos, sentiu que precisava obsequiar único significação maior à sua bibiografia.

Atualmente morando em Salvador, na Bahia, dona Lina tem tal maneira agrado por subsistir que jamais consegue permanecer paragem. Ela se declara apaixonada pela Gastronomia e é influxo para muitos jovens.

O lhaneza do quimera

Aos 60 anos, a professora aposentada foi convidada para se casar a uma amiga para labutar fazendo bolos, doces e salgados por baixo de encomenda. Dores de poste? Que zero! Quebreira nas pernas? Nem cismar! Ela aceitou com arrojo a alvitre e, a partir de logo, trabalha dia e noite por grandioso prazer.

Para ela, o trabalho é uma formato de prazer, que une seu bondoso apetite por decoração e a assertividade no cultivo das receitas.

“Faço porque acho guapo, fora saboroso. Me encanta! Nunca tenho moleza. Se for exacto, labuta de noite, se tiver que remendar um pouco, refaço quantas vezes forem necessárias pra permanecer tudo apurado”, afirma com entusiasmo.

Respeito aos estudos

Formada pela Colégio Costumeiro, de Jequié, na dez de 60, Lina Orrico prestou vestibular aos 32 anos para Gentileza para o Morada, andamento dado na sua estação porquê elaboração escolar técnica instituída pela Regra 5.692.

Assim, seu andamento possibilitou o estágio em nutrição, decoração e algumas técnicas que lhe são úteis até hoje.

A começar de logo, ela se matriculou em inúmeros cursos de decoração com frutas, flores e legumes, de carteira de frios, etc.

“Eu ficava lendo gazeta dia de domingo pra assistir a programação de cursos, telefonava e me matriculava pra executar. Fiz tal maneira andamento, de salso, de docinho, de torta… o moeda que eu ganhava reinvestia em mais cursos. Ia, aprendia e voltava cada turno mais encantada”, relembra.

Saber de avó

Essa simpática aposentada, que chega a preocupar a genealogia com sua caturrice em seguir fazendo doces, acredita que a quadra jamais é culpa para ninguém permanecer em vivenda sem tarefa.

“Eu acho que todo globo deveria compreender que aposentadoria jamais é causa pra ninguém permanecer incorporado de vivenda fatigado porque trabalhou 30 anos. Se você adoeceu e jamais basta bravo, vá resfolgar. Todavia se você tem saúde e arbítrio de executar, faça! É único favor pra você!”, incentiva.

A atitude e vigor de arbítrio de Lina jamais ficam apenas nas palavras. Ela se disponibilizou para obsequiar entrevista viela telefone pela manhã, contudo quando seu telefone tocou, ela estava na rua comprando os itens para executar uma encomenda que havia vizinho de abalo.

À tarde, quando conseguiu cessar para relatar sua raconto, ela já havia cumprido mais tarefas do que algum adolescente.

“Hoje de manhã eu fui pra Ceasa executar compras, após ao supermercado adquirir o que jamais tinha na Ceasa, voltei pra vivenda, entreguei as encomendas de uma menina e fiz único vinagrete de lombinho pra uma cliente que pediu de última hora”, disse dona Lina com agrado do qual sabe contemplar o gosto de possuir saúde e uma bibiografia longa.

A professora Lina Orrico, com as filhas e a neta - Foto: arquivo pessoal
A professora Lina Orrico, com as filhas e a neta – Foto: registro particular

Com informações da Escritório Educa Mais Brasil

O post Aos 83 anos, professora tem contrato de doces e salgados: “jamais permanecer paragem” apareceu adiante em Solitário Comunicação Boa.

Nascente: https://www.sonoticiaboa.com.br/2021/10/01/83-anos-professora-doces-salgados-parada/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.