Quantcast
Bolsonaro diz que apresentará 'provas de fraude' nas eleições 'na semana que vem' - Mundo News Web Interstitial Ad Example
4 de Agosto, 2021

Mundo News

Seu Mundo! Suas Notícias!

Bolsonaro diz que apresentará ‘provas de fraude’ nas eleições ‘na semana que vem’

2 min read
...
Brazil's President Jair Bolsonaro adjusts his mask as he leaves Alvorada Palace, amid the coronavirus disease (COVID-19) outbreak in Brasilia, Brazil May 13, 2020. REUTERS/Adriano Machado TPX IMAGES OF THE DAY

Em 2014, os então candidatos Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) disputaram o segundo turno. A disputa entre os dois foi acirrada: 51,6% dos votos para a Dilma, contra 48,3% para Aécio (Foto: REUTERS/Adriano Machado)

  • O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou nesta terça-feira (20) que apresentará “provas de fraudes” nas eleições “na semana que vem”

  • Segundo ele, a fraude teria sido cometida nas eleições de 2014, ano em que a ex-presidente Dilma Roussef (PT) foi reeleita para o segundo mandato

  • Na época, PSDB chegou a pedir uma auditoria dos votos junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), mas não foi encontrada evidência de que houve adulteração de programas

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou nesta terça-feira (20) que apresentará “provas de fraudes” nas eleições “na semana que vem”. 

Em entrevista à rádio Itatiaia, ele disse que a fraude teria sido cometida nas eleições de 2014, ano em que a ex-presidente Dilma Roussef (PT) foi reeleita para o segundo mandato. 

Leia também:

“Eu espero na semana que vem apresentar as provas de fraudes. Vamos apresentar uma fraude de 2014”, disse o presidente. “Eu só consegui ser eleito porque tive muito voto. Eu vou comprovar semana que vem que teve fraude nas eleições de 2014. Vão vir hackers para mostrar”.

Em 2014, os então candidatos Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) disputaram o segundo turno. A disputa entre os dois foi acirrada: 51,6% dos votos para a Dilma, contra 48,3% para Aécio. 

Por este motivo, o PSDB chegou a pedir uma auditoria dos votos junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), mas não foi encontrada evidência de que houve adulteração de programas, de votos ou mesmo qualquer indício de violação ao sigilo do voto no pleito.

Brazilian electoral workers seal electronic ballot boxes in Brasilia September 22, 2010. Brazil will hold the general elections on October 3. REUTERS/Ricardo Moraes (BRAZIL - Tags: POLITICS ELECTIONS)Brazilian electoral workers seal electronic ballot boxes in Brasilia September 22, 2010. Brazil will hold the general elections on October 3. REUTERS/Ricardo Moraes (BRAZIL - Tags: POLITICS ELECTIONS)

Na entrevista à rádio Itatiaia, Bolsonaro voltou a falar sobre o voto impresso, lamentando “o que o ministro Barroso está fazendo”, referindo-se ao presidente do TSE, ministro Roberto Barroso (Foo: REUTERS/Ricardo Moraes)

Voto impresso no Brasil

Na entrevista à rádio Itatiaia, Bolsonaro voltou a falar sobre o voto impresso, lamentando “o que o ministro Barroso está fazendo”, referindo-se ao presidente do TSE, ministro Roberto Barroso. 

O ministro é contrário à volta do voto impresso, dizendo que um possível retorno no Brasil, caso aconteça, deve diminuir a segurança das eleições. Barro também já apontou que o pedido por voto impresso é para “criar confusão e dar golpe“.

“Pode morrer o voto impresso na comissão. É lamentável o que o ministro Barroso está fazendo”, disse. “Eu vou convidar a imprensa e, com minhas mídias sociais, vou transmitir isso aí. Com isso tudo encaminho para o TSE. Agora, o que vale mais do que todos nos é a opinião pública”.

Sem voto impresso, Bolsonaro pode não disputar eleições

Na segunda-feira, Bolsonaro disse acreditar que a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do voto impresso não será aprovada pela Câmara dos Deputados e sugeriu que, no sistema atual, pode não participar das eleições do ano que vem.

“Eu entrego a faixa para qualquer um, se eu disputar a eleição, né? Se eu disputar, eu entrego a faixa para qualquer um. Uma eleição limpa”, disse Bolsonaro a apoiadores, na entrada do Palácio da Alvorada.

No último dia 16, temendo derrota do voto impresso, o presidente da comissão especial que analisa a proposta do voto impresso na Câmara, deputado Paulo Martins (PSC-PR), encerrou repentinamente a reunião do colegiado. A votação ficou para o dia 5 de agosto.

Fonte: https://br.noticias.yahoo.com/bolsonaro-diz-que-apresentara-provas-de-fraude-nas-eleicoes-na-semana-que-vem-132959606.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.