Quantcast
Bolsonaro se irrita com agenda de presidente de Portugal com Lula e desmarca encontro - Mundo News Web Interstitial Ad Example
14 de Agosto, 2022

Mundo News

Seu Mundo! Suas Notícias!

Bolsonaro se irrita com agenda de presidente de Portugal com Lula e desmarca encontro

3 min read
...
*ARQUIVO* BRASILIA, DF, BRASIL, 27-06-2022, 17h00. O presidente Jair Bolsonaro participa das novas emissão das novas Carteiras de Identidade Nacional nos Estados e lançamento do Novo Passaporte Brasil FOTO Gabriela Biló /Folhapress, POLITICA) ORG XMIT: AGEN2206271921154805

*ARQUIVO* BRASILIA, DF, BRASIL, 27-06-2022, 17h00. O presidente Jair Bolsonaro participa das novas emissão das novas Carteiras de Identidade Nacional nos Estados e lançamento do Novo Passaporte Brasil FOTO Gabriela Biló /Folhapress, POLITICA) ORG XMIT: AGEN2206271921154805

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) – O presidente Jair Bolsonaro (PL) desmarcou uma reunião que teria com o presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, na segunda (4). Em visita ao Brasil, ele também seria recebido num almoço no Itamaraty.

Antes de ir a Brasília, Rebelo tem reuniões em São Paulo, no domingo (3), com dois ex-presidentes brasileiros: Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Michel Temer (MDB). Um interlocutor ouvido em reserva disse que Bolsonaro se irritou com a agenda do português com Lula, seu principal adversário nas eleições.

A informação foi publicada inicialmente por Lauro Jardim, do jornal O Globo, e confirmada pela Folha de S.Paulo.

Na tarde desta sexta-feira (1º), Bolsonaro confirmou à CNN Brasil o cancelamento da agenda devido à reunião de Rebelo com o petista.​ “Resolvi cancelar o almoço que ele teria comigo, bem como toda a programação”, afirmou o presidente, segundo a emissora. “Ele [Rebelo] teria uma reunião com o Lula.”

Como presidente, Rebelo é chefe de Estado em Portugal. O comando de governo é exercido pelo primeiro-ministro, o socialista António Costa. Trata-se da segunda vez que Rebelo vem ao Brasil em menos de um ano —em julho de 2021, ele participou da reabertura do Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo.

Bolsonaro não compareceu ao evento, mas o líder português se encontrou com o presidente no Palácio da Alvorada, em Brasília. O chefe do Planalto faltou à reinauguração para não se encontrar com o então governador de São Paulo, João Doria (PSDB), um adversário político. “Convidamos o presidente, que infelizmente preferiu passear de motocicleta em Presidente Prudente”, disse Doria na ocasião.

No aeroporto de Lisboa, minutos antes de embarcar para a celebração do centenário do primeiro voo transatlântico Portugal-Brasil, Rebelo disse que “não vale perder um segundo com um almoço quando há amizade entre os povos”. “O que importa é a amizade entre os povos, não a ligação entre os políticos.”

Ele manteve a programação no país, onde encontrará, além do petista, o também ex-presidente Michel Temer (MDB). “Quem convida é quem pode decidir se mantém ou não o almoço”, disse Rebelo, que também tentará se encontrar com outro ex-líder brasileiro, o tucano Fernando Henrique Cardoso.

Apesar de Portugal manter importantes laços econômicos, sociais e culturais com o Brasil, as relações entre os líderes dos dois países mantiveram-se distantes durante a gestão Bolsonaro. O presidente brasileiro, por exemplo, até o momento não visitou Portugal durante seu mandato —ao contrário de todos os líderes desde a redemocratização, com exceção de Itamar Franco.

A passagem anterior de Rebelo ocorreu num período agudo da pandemia, e o encontro repercutiu na imprensa portuguesa pela diferença de comportamento das duas delegações. O líder português e seus assessores chegaram ao Palácio da Alvorada usando máscaras, enquanto Bolsonaro dispensou o item.

O líder brasileiro tem um histórico de atritos com governantes considerados por ele próximos a Lula.

A relação com o presidente da Argentina, Alberto Fernández, é marcada por críticas e provocações. Bolsonaro, por exemplo, não viajou a Buenos Aires para acompanhar a posse do peronista, contrariando a tradição diplomática. Ele adotou postura semelhante e decidiu faltar às cerimônias de posse de outros líderes de esquerda na região, entre os quais Gabriel Boric (Chile) e Luis Arce (Bolívia).

Bolsonaro também critica com frequência o presidente da França, Emmanuel Macron. No final de 2021, o chefe do Eliseu recebeu Lula com pompa em Paris, o que também irritou aliados do líder brasileiro. ​

Fonte: https://br.noticias.yahoo.com/bolsonaro-se-irrita-com-agenda-004800603.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.