Quantcast
Câmara de Belmonte diz já tudo ter feito no que toca ao posto da GNR de Caria - Mundo News Web Interstitial Ad Example
11 de Agosto, 2022

Mundo News

Seu Mundo! Suas Notícias!

Câmara de Belmonte diz já tudo ter feito no que toca ao posto da GNR de Caria

4 min read
O presidente da Câmara de Belmonte, António Dias Rocha, garante que a autarquia tem estado atenta ao posto da GNR de Caria, que “já tudo fez”...

O presidente da Câmara de Belmonte, António Dias Rocha, garante que a autarquia tem estado atenta ao posto da GNR de Caria, que “já tudo fez” perante a situação que ali se vive (posto apenas funciona em horário de expediente) e que, desde que o posto deixou de funcionar 24 horas não viu um aumento de criminalidade no concelho.

“A Câmara já fez tudo. Até disponibilizou instalações, na antiga escola do Ruivo, caso a GNR para ali quisesse ir. Mas numa coisa a GNR tem razão: ainda não vi aumento de crimes desde que deixou de funcionar 24 horas por dia” disse o autarca na reunião do executivo da passada quinta-feira, 23.

Na terça-feira, 21, a Junta de Freguesia de Caria marcou uma manifestação em frente ao posto a reivindicar a abertura do mesmo 24 horas, mas o presidente da Câmara não marcou presença, bem como a maioria do executivo, algo criticado pelos responsáveis da junta cariense. Dias Rocha lembra que qualquer manifestação “tem que ser comunicada 48 horas antes à Câmara”, o que não terá sido feito, que o executivo, formalmente, não foi informado da acção e que mesmo que isso tivesse sido feito, iria “decidir se ia ou não”, até porque, lembra, a Câmara já manifestou formalmente a diversas entidades a sua pretensão em que o posto da GNR local volte a funcionar de maneira regular, 24 horas, e não entre as 8 e as 16, como acontece actualmente.

Autarca desagradado por se pôr “Caria contra Belmonte”

O autarca diz não ter gostada de declarações feitas pelo presidente da Junta de Freguesia de Caria, Silvério Quelhas, a alguns órgãos de comunicação, e critica o facto de se andar a pôr “Caria contra Belmonte, quando estamos no mesmo concelho”.

O vereador da CDU, Carlos Afonso, que diz ter estado na manifestação, embora tenha chegado atrasado, diz que a pretensão da população local “é justa”.

Quanto ao agora vereador independente, André Reis, eleito pelo PSD, afirma que a pretensão da Junta tem o seu apoio, que nenhum membro do executivo camarário foi “convidado ou sequer informado” da realização da manifestação, por parte da entidade promotora, e questiona se a ausência de convite ou informação formal “não será, em bom rigor, estratégico para se poder, posteriormente, apontar o dedo à ausência e denegrir a imagem do executivo camarário junto da população da freguesia de Caria e restante Concelho em geral.” Uma conduta que “se torna desde já repetitiva, pois não é a primeira vez que a Junta de Freguesia de Caria ignora o protocolo da sã convivência e relacionamento institucional entre órgãos autárquicos apontando à posteriori de forma directa ou indirecta à ausência dos membros do executivo camarário. Esta conduta pode ser considerada como tida de má-fé e apenas serve para alimentar vaidades pessoais em detrimento do bem-estar de toda a população de uma freguesia inteira.”

Apesar de ter sido eleito pelo PSD, André Reis diz que neste momento “não me identifico com estas condutas e com esta forma de estar na política, portanto não me identifico com esta oposição e não quero ser associado a este tipo de oposição. Portanto, prefiro, ser o vereador Independente que vota a favor aquilo que tiver de votar a favor e vota contra aquilo que tiver de votar contra.”

Recorde-se que a Junta de Freguesia de Caria promoveu na terça-feira, 21, ao fim da tarde, uma acção de protesto, em frente ao posto da GNR local, reclamando o regresso do posto ao horário “normal” de funcionamento, ou seja, 24 horas por dia.  Segundo a autarquia, este é “um bem essencial” da população e a segurança “é prioridade, deve estar sempre em primeiro lugar”. Foi posta a circular uma petição para que a população assine e dê força a esta reivindicação.

Desde Outubro de 2020 que o posto começou a funcionar com atendimento reduzido, entre as 8 e as 16 horas. Algo com o qual a população e diversas forças políticas não concordam, por entenderem que, assim, o posto é um mero local de expediente, e que este pode ser um primeiro passo para o seu encerramento definitivo a curto prazo.

Há cerca de um ano, a Câmara de Belmonte enviou um documento para o Presidente da Assembleia da República, Grupos Parlamentares e outras entidades onde era reflectido o descontentamento pela redução de horário de funcionamento do posto territorial da GNR de Caria. A Câmara entendia que estava posta em causa, “não só a segurança das populações mais urbanas, mas também de toda uma vasta zona de população dispersa e de explorações agrícolas”. A redução laboral e a retirada de outros serviços públicos “contribuiu de forma significativa para o aumento da desertificação destas regiões”. A proposta apresentada para o posto que presta auxilio às freguesias de Caria e Inguias (Belmonte) e de Peraboa (Covilhã) e a localidade de Trigais (Sabugal) é que “volte ao seu horário normal, sem deixar de ter em conta a realidade social e o carácter permanente e ininterrupto do serviço, fundamentalmente de carácter operacional, para cumprimento das atribuições cometidas à guarda”. Há cerca de um ano, a autarquia admitia que caso a situação não fosse alterada, poderia “avançar com outras formas de luta”.

Fonte: https://noticiasdacovilha.pt/camara-de-belmonte-diz-ja-tudo-ter-feito-no-que-toca-ao-posto-da-gnr-de-caria/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.