Quantcast
Jungmann: “Não punir Pazuello no Exército incentiva a anarquia. Não tem meio termo” - Mundo News Web Interstitial Ad Example
24 de Junho, 2021

Mundo News

Seu Mundo! Suas Notícias!

Jungmann: “Não punir Pazuello no Exército incentiva a anarquia. Não tem meio termo”

1 min read
Ex-ministro da Defesa e da Segurança Pública de Temer afirma, em entrevista ao EL PAÍS, que o Congresso não assume o controle civil sobre as Forças...

Raul Jungmann (Recife, 1952) conhece os militares de perto. Durante o gestão de Michel Recear (2016-2018), ocupou o missão de ministro da Resguardo e, depois —quando o general Joaquim Luna e Silva ocupou seu sítio—, a pasta da Firmeza Pública. Actualmente, se diz amofinado pela arremetida do presidente Jair Bolsonaro a respeito de as Forças Armadas, em pessoal o Tropa, que deixou o general Eduardo Pazuello sem castigo por participar de uma sintoma política ao flanco do solicitador. “A exiguidade de castigo é indefensável, porque feriu o estatuto disciplinar do Tropa e igualmente o regime dos militares”, explica ao EL PAÍS. “Ou se fica com jerarquia e a disciplina, ou se fica com confusão, com desrespeito ao código disciplinar. Por isso é reles”, completa. Igualmente afirma que o Congresso “nunca vem assumindo suas responsabilidades de executar o controle social a respeito de as Forças Armadas” e termina fazendo único alerta, que prado tal maneira para o Tropa quanto para as polícias militares: “Quando a política entra pela porta da dianteira nos quartéis, a jerarquia sai pela porta dos fundos”.

Acompanhar leyendo

Manancial: https://brasil.elpais.com/brasil/2021-06-09/jungmann-nao-punir-pazuello-no-exercito-incentiva-a-anarquia-nao-tem-meio-termo.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.