Quantcast
Melhores transportes, parques cuidados e mais atenção: os desejos pós-eleições - Mundo News Web Interstitial Ad Example
22 de Outubro, 2021

Mundo News

Seu Mundo! Suas Notícias!

Melhores transportes, parques cuidados e mais atenção: os desejos pós-eleições

6 min read
Luis Fernando Assunção Transportes públicos ineficientes, acessibilidade precária, factura de água demasiado cara e falta de projectos culturais. A lista de pedidos dos habitantes da Covilhã...

Luis Fernando Assunção

Transportes públicos ineficientes, acessibilidade precária, factura de chuva sobejo faceta e pouquidade de projectos culturais. A catálogo de pedidos dos habitantes da Covilhã para o presidente da Tertúlia, Vítor Pereira, nomeado no domingo, são muitos. O autarca terá bem afã concretizar, de maneira a bastar os anseios das pessoas que irão o escolher.

São muitos os problemas, alguns recentes, e outros nem tal maneira, que são identificados e aos quais se pedem soluções. “Solitário espero que eles nunca se esqueçam de nós, os moradores, posteriormente das eleições, porquê incessantemente ocorre”, alerta Alexandra Gomes, 25 anos, desempregada.

A pouquidade de arredor às pessoas é a importante queixa de Alexandra. Para ela, em estação de eleição, os candidatos recorrem ao multidão para pedirem seu juramento, são mais solícitos e acessíveis. “Contudo então posteriormente de eleitos, viram as serro. Os políticos deveriam escutar mais as pessoas, porém nunca é isso que acontece na maior porção das vezes”, lamenta. Alexandra igualmente catálogo outros problemas sérios. Uno deles é a pouquidade de acessibilidade para as pessoas mais idosas. Há os elevadores, porém que nunca funcionam durante a pandemia. E mesmo antes dela, muitos dos equipamentos estavam avariados. “Há muita complexidade na locomoção dessas pessoas. Jamais unicamente os elevadores, porém há poucas rampas e muitas escadas”, reclama.

As altas facturas de chuva nunca são esquecidas por Alexandra, quando articulação das necessidades da população. Para ela, nunca é suportável que a população pague tal maneira por singular bravo ordinário. “Uma estirpe de três pessoas, por exemplo, nunca jornal menos de 60 euros de chuva. É muita coisa para quem ganha pouco”, explica. “A resolução é arriar. O moderno presidente da Tertúlia disse que iria agachar o prestígio, porém estamos à espera até hoje”, completa.

“Meio ficou nefasto”

O meio público é singular dos problemas mais graves para a população. Quem o garante é José Manuel Santos, 73 anos, aposentado, habitador da Biquinha. Para ele, a circunstância piorou bem quando a Tertúlia modificou o ordem de transportes, com a abalada da empresa anterior. “Actualmente temos menos horários de autocarros, à excepção de nunca haver mais superfície para sacolas. Ficou nefasto”, explica. “E outra coisa: quando há greve, as pessoas ficam sem meio. A Tertúlia, nesses casos, deveria dadivar meio mútuo. Muitos precisam ir ao clínico, ao hospital e nunca têm condições de remunerar singular táxi”, completa.

O dispêndio de bibiografia igualmente é singular entrave para as pessoas, de harmonia com José Manuel. Contudo o que Tertúlia pode efectuar quanto a isso? “Poderia inventar locais de vendas de produtos com preços mais acessíveis para quem precisa. Seria uma boa socorro para as pessoas reformadas e que ganham pouco no cândido do mês”, sugere.

A respeito de a moderno administração autárquica, o aposentado aponta que alguns benefícios foram retirados aos utentes. Uno deles é a socorro de dispêndio para aqueles que precisam de ir a consultas noutro concelho. “Antes, quando precisávamos de ir ao clínico técnico em Coimbra, por exemplo, a Tertúlia ajudava com uma comissão nos gastos de transportes. Hoje nunca há mais isso”, reclama.

Agenda cultural precisa ser ampliada

A pouquidade de programação cultural no concelho preocupa o negociante Francisco Miguel Rodrigues, 56 anos. O empresário afirma que a cidade precisa de uma agenda cultural mais activa, que envolva mais os moradores. E espera que com a reinauguração do Teatro Municipal isso mude. “É exacto uma agricultura mais descentralizada e diversificada. Todos moradores da Covilhã precisam haver aproximação ao lazer e à agricultura”, explica.

Francisco Miguel reclama igualmente do desarrimo de certos parques na cidade. Escassez manutenção e conservação em alguns deles, porquê o Alameda da Goldra. “Há muitas áreas verdes que estão degradadas. A asseio é bem deficiente e praticamente nunca há manutenção desses lugares públicos, que são opções de lazer para os moradores”, cálculo. Para ele, pouquidade um tanto de precaução da autonomia com esses equipamentos urbanos, que beneficiam muitas pessoas.

Contudo nunca é solitário críticas que Francisco Miguel dirige à moderno administração da Tertúlia. Elogia a postura do autarca durante a pandemia, no que loca à arrolamento com as áreas comerciais da cidade. Durante quatro meses, a Tertúlia isentou da mesada todos os pontos comerciais situados em áreas públicas. “Isso foi uma largo socorro para nós. Muitos tiveram que encerrar os seus estabelecimentos por início do Covid e nunca haveria porquê remunerar o locação”, explica o negociante, arrendatário do Cafeeiro Anfiteatro, no Alameda da Goldra.

A agricultura igualmente é singular sector que precisa de mais investimentos segundo o académico Miguel Angelo Farias, 25 anos. “No comum, há poucas opções de programas culturais. Deveria ter uma agenda mais ampla e que atingisse a maioria da população”, sugere. A manutenção dos parques igualmente é singular problema que nunca foi disposto. Igualmente ele cita o desarrimo do Alameda da Goldra porquê exemplo. “Escassez manutenção e vigilância no alameda”, completa.

Mesmo nunca estando afeito a participar na bibiografia política do município, o académico gosta de sugerir e requerer soluções para os problemas da cidade. “Quanto à estudo da administração moderno da Tertúlia, sou insensível. Contudo procuro incessantemente votar e manter-me intimidado do que acontece”, garante, listando ainda problemas porquê as estradas de aproximação às freguesias e a altruísmo quanto às necessidades dos estudantes locais. “Às vezes tenho o impressão de que a Tertúlia valoriza mais os estudantes que chegam de excepto do que aqueles que nasceram em Covilhã”, compara.

“Segunda barragem é miséria imediata”

Uno observar mais global para o concelho da Covilhã remete para outras reflexões coadunado das pessoas, porquê o efeito estufa, o acrescento da têmpera no astro e as consequências disso. Uma delas, será a pouquidade de chuva. Essa é estudo do taxista José Alberto Mendes Craveiro, 66 anos. Para ele, o município nunca está a meditar numa realizável pouquidade de chuva na província. “Uma miséria imediata é a construção de uma segunda barragem”, garante.

José Alberto diz que os políticos nunca estão a observar para esse problema da pouquidade da chuva, que é ordinário. E lembra que, em ligeiro, poderá ter desabastecimento de chuva nunca unicamente na Covilhã, porém em Portugal integral. “Precisamos ressalvar e isso implica investimentos imediatos nessa interrogação”, afirma, enumerando ainda a miséria apoios para o acrescento de postos de afã no concelho, “que vai efectuar rodopiar mais a economia e apurar a bibiografia das pessoas”.

Locação de casas “caros”

A economia igualmente é uma obsessão da reformada Tânia Farias, 59 anos. Que diz que faltam incentivos para novos empreendedores no concelho, para as pessoas que querem abduzir singular limitado harmonia na Covilhã e que nem incessantemente contam com o arrimo do município. Tânia exemplifica: “Tem o núcleo mercantil do Sporting com muitas lojas fechadas. Lá seria singular bondoso sítio para arrecadar novos empreendedores, para novos pequenos fainas. E aí deveria entrar o arrimo da Tertúlia Municipal”, sugere.

Outro problema honesto para ela é a especulação imobiliária na cidade, especialmente quando chegam novos estudantes à universidade. Os alugueres e os preços de venda dos imóveis disparam, prejudicando os moradores locais. Por isso, mais habitações sociais por porção do município poderiam atenuar o problema. “Quem precisa de vivenda, muitas vezes, tem que apelar a esses alugueres bem caros. Se houvesse mais moradias sociais, para as pessoas que precisam, essa interrogação poderia ser melhorada”, completa.

Francisco Miguel: agenda cultural precisa ser mais diversificada e descentralizada

Tânia: faltam incentivos da Tertúlia para os empreendedores que querem investir no concelho

Alexandra reclama que posteriormente das eleições políticos esquecem a população

Miguel Angelo diz que a manutenção dos parques da cidade precisa ser melhorada

José Manuel diz que a circunstância piorou quando a Tertúlia modificou o ordem de transportes

Manadeira: https://noticiasdacovilha.pt/melhores-transportes-parques-cuidados-e-mais-atencao-os-desejos-pos-eleicoes/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.