Quantcast
Modelo estava "a pelo menos 150 km/h" quando atropelou e matou jovem, diz testemunha - Mundo News Web Interstitial Ad Example
14 de Agosto, 2022

Mundo News

Seu Mundo! Suas Notícias!

Modelo estava “a pelo menos 150 km/h” quando atropelou e matou jovem, diz testemunha

3 min read
...
Modelo estava em alta velocidade quando matou jovem - Foto: Reprodução

Modelo estava em alta velocidade quando matou jovem – Foto: Reprodução

  • Modelo estava em alta velocidade quando atropelou e matou um adolescente no Rio de Janeiro

  • Bruno Krupp foi preso nesta quarta-feira (3) pela morte de João Gabriel Guimarães, de 16 anos

  • Rapaz estava sem habilitação e com moto sem placa quando atingiu a vítima

Responsável pela morte de um adolescente no Rio de Janeiro, no último fim de semana, o modelo Bruno Krupp pilotava sua moto “a pelo menos 150 km/h” quando atingiu João Gabriel Cardim Guimarães, de 16 anos.

A afirmação foi feita por uma testemunha, que dirigia um veículo e presenciou o acidente na noite do último sábado (30), na Barra da Tijuca, Zona Norte da capital fluminense.

O homem, que não teve a identidade revelada, disse no depoimento, divulgado pelo g1, que “foi surpreendido por uma motocicleta trafegando entre os carros, em alta velocidade e fazendo barulhos com o acelerador”.

“O declarante afirma certamente que o motociclista estava pilotando a pelo menos mais de 150 km/h na avenida”, diz o termo de declaração.

Ainda em depoimento, a testemunha explicou que parou o carro imediatamente e ligou o pisca-alerta “quando identificou uma pessoa caída na pista, visivelmente machucada, tentando se levantar com ajuda das duas mãos, já sem uma das pernas, que parecia haver sido decepada por completo na altura do quadril”.

Modelo foi preso

A polícia deteve Bruno nesta quarta-feira (3), após mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça. Agentes do 16ª Departamento de Polícia da Barra da Tijuca estiveram na cobertura do suspeito, não o encontraram, mas, posteriormente, o localizaram em um hospital no Méier.

O suspeito teve alta do Hospital Lourenço Jorge no último domingo, mas está em outra unidade de saúde, onde deve passar por cirurgia na clavícula. Ele ficará sob custódia até ser liberado pelos médicos.

Entenda o caso

Segundo as investigações, Bruno dirigia uma moto sem placa, em alta velocidade e estava sem habilitação, mesmo após ter sido pego em uma blitz três dias antes do acidente.

A perna esquerda de João Gabriel foi amputada na hora do atropelamento e foi parar 50 metros à frente do acidente, no gramado entre o calçadão da orla da Barra da Tijuca e a areia da praia na Zona Oeste do Rio.

O órgão chegou a ser colocado em uma caixa térmica com gelo para ser preservada, enquanto o estudante era socorrido na pista.

O modelo e João foram levados em uma ambulância do Corpo de Bombeiros para o Hospital Lourenço Jorge, na Barra.

A vítima chegou consciente, foi levada para o centro cirúrgico, mas morreu no começo da madrugada de domingo, pouco depois de chegar à unidade de saúde.

Bruno Krupp teve escoriações e deixou Lourenço Jorge ainda no domingo.

Segundo relatos de testemunhas, o modelo costumava pilotar em alta velocidade sua moto, uma Yamaha cinza. Vídeos de câmeras de segurança mostram a moto acelerando na Avenida Lúcio Costa e o momento em que João Gabriel e a mãe atravessavam a rua, na faixa de pedestres, antes do impacto.

O caso foi registrado na delegacia da Barra da Tijuca inicialmente como lesão corporal, mas com a morte da vítima passou a ser investigado como dolo eventual, quando se assume o risco de matar.

A vítima era filho e neto único, e morava em Realengo, na Zona Oeste do Rio.

Fonte: https://br.noticias.yahoo.com/modelo-estava-a-pelo-menos-150-kmh-quando-atropelou-e-matou-jovem-diz-testemunha-144602857.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.