Quantcast
O escritório panamenho que ajudou a Odebrecht e a elite latino-americana a ocultar fortunas - Mundo News Web Interstitial Ad Example
27 de Outubro, 2021

Mundo News

Seu Mundo! Suas Notícias!

O escritório panamenho que ajudou a Odebrecht e a elite latino-americana a ocultar fortunas

1 min read
O Alcogal abriu empresas ‘offshore’ para 160 políticos e altos funcionários públicos. Odebrecht foi sua cliente com conta de 30 milhões de dólares para pagar subornos....

Singular dos principais escritórios de advocacia da América Meão, apelidado Alemán, Cordero, Galindo & Lee, voltou a entrar no guisa “decrescimento de danos”. Os Estados Unidos haviam indiciado os diretores de único banco particular europeu de concordar comissões exorbitantes para auxiliar seus clientes a lavarem 4,2 bilhões de dólares saqueados dos cofres públicos. Entre esses clientes havia ex-funcionários de cume escalão da estatal petroleira venezuelana, a PDVSA, uma edificação infestada pela depravação num pátria engolfado no caos, excepto outros com estreitos vínculos com o gestão. O dependência, famoso porquê Alcogal, tinha motivos para se alvoroçar: alguns dos venezuelanos implicados no escândalo eram clientes seus. Tinha destapado empresas fictícias para eles no exterior.

Acompanhar leyendo

Natividade: https://brasil.elpais.com/pandora-papers/2021-10-04/o-escritorio-panamenho-que-ajudou-a-odebrecht-e-a-elite-latino-americana-a-ocultar-fortunas.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.