Quantcast
Profissionais da moda rejeitaram participação em "O Diabo Veste Prada"; saiba mais - Mundo News Web Interstitial Ad Example
17 de Agosto, 2022

Mundo News

Seu Mundo! Suas Notícias!

Profissionais da moda rejeitaram participação em “O Diabo Veste Prada”; saiba mais

3 min read
...

“O Diabo Veste Prada” está completando 16 anos de lançamento e é um verdadeiro marco na indústria da moda. Retratando a rotina estressante de uma estagiária do setor, a adaptação do livro escrito por Lauren Weisberger se consagrou como um dos melhores sobre o tema, mas o processo de produção não foi nada fácil.

Medo de Anna Wintour

Isso porque ao contratar profissionais da indústria da moda, fosse para locação de sets ou apenas para consultoria, os produtores encontraram um grande empecilho: ninguém queria se associar ao longa por medo de Anna Wintour.

Para quem não sabe, a história é inspirada na rotina de trabalho da editora de uma das maiores revistas de moda do mundo, a Vogue. E assim como todos temiam Miranda Priestly (Meryl Streep) na história, os profissionais do setor também temiam se envolver em um projeto que poderia irritar Wintour e acabar privados de futuras oportunidades de trabalhar com a marca.

Locações indisponíveis

Em entrevista à “Entertainment Weekly”, a roteirista do longa, Aline Brosh McKenna, revelou que encontrou problemas para encontrar as locações que serviram de cenário: “Tive uma enorme dificuldade em encontrar alguém no mundo da moda para falar comigo porque as pessoas tinham medo de Anna e da Vogue, e não queriam ser rejeitadas.”

Durante a conversa, o diretor David Frankel revelou que até mesmo os museus da cidade recusaram ceder o espaço para o filme: “Em termos de localização, a revista tem o Met Gala – por isso, o Metropolitan Museum não queria nada conosco.”

O problema prosseguiu até para filmar em prédios residenciais. Caso os associados da Vogue morassem no local, eles não permitiam a entrada da equipe. “Mesmo em alguns dos edifícios de apartamentos icônicos, as diretorias dos edifícios não nos deixavam entrar.”

Personagens “bonzinhos” demais

Segundo a escritora, ela também chegou a enviar o roteiro para uma consultoria e a pessoa devolveu o texto alegando que os personagens eram legais demais para representarem os profissionais: “Uma pessoa, cujo nome nunca divulgarei, falou comigo, leu o roteiro e me disse: ‘Ninguém nesse mundo é bom demais. Não tem que ser e não tem tempo para ser,'” relatou. “Depois disso, fiz um retoque para deixar todos um pouco mais ocupados e malvados.”

Gisele Bündchen no elenco

Apesar das dificuldades, a equipe conseguiu escalar a brasileira Gisele Bündchen para interpretar uma das funcionárias da revista. No entanto, ela só topou o trabalho com uma condição: não aceitaria interpretar uma modelo na história.

Meryl Streep odiou viver Miranda Priestly

“O Diabo Veste Prada” conta a história de Andy (Anne Hathaway), uma jornalista recém-formada e com grandes sonhos para sua carreira, mas acaba indo trabalhar na conceituada revista de moda Runway como assistente da editora Miranda Priestly (Streep). Sem experiência no assunto, Andy logo percebe que a rotina do local é intensa e trabalhosa, mas está determinada a provar seu potencial para a equipe.

Por conta de toda a crueldade da vilã, a atriz revelou que passar tanto tempo na pele de Miranda Priestly foi uma experiência “horrível” por ter utilizado o “método de atuação”, então ela não conseguiu se divertir nas gravações com o restante do elenco.

Fonte: https://br.noticias.yahoo.com/profissionais-da-moda-rejeitaram-participa%C3%A7%C3%A3o-011651572.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.