Quantcast
Relato de um geólogo no inferno do vulcão das Canárias: “Uma boca se abriu sob meus pés” - Mundo News Web Interstitial Ad Example
22 de Outubro, 2021

Mundo News

Seu Mundo! Suas Notícias!

Relato de um geólogo no inferno do vulcão das Canárias: “Uma boca se abriu sob meus pés”

1 min read
[video src="https://vdmedia.elpais.com/elpaistop/multimedia/202110/7/20211007184310236_1633625100_video_1200.mp4" poster="https://cloudfront-eu-central-1.images.arcpublishing.com/prisa/GWZJYFTR4VCJ7M57TSIBDHQPHQ.jpg"]Acompanhado de militares de elite, Raúl Pérez protagoniza arriscadas expedições à ‘zona de guerra’ de La Palma para tentar prever o comportamento do Cumbre...

O geólogo Raúl Pérez não se esquecerá da antemanhã de 1º de outubro, quando se aproximou com dois militares da língua de queima do vulcão de La Palma para apanhar amostras de lava. Eram duas da manhã. Naquela noite, a equipe, usando singular automóvel da Unidade Guerreiro de Emergências, havia entrado na chamada “zona de batalha”, a 650 metros da boca necessário do vulcão. O investigador recorda o soído “troante” e “os redemoinhos de cinza e de figura quente” que golpeavam os três homens, rodeados por lava a temperaturas superiores a 600 graus Celsius. “Uma boca eruptiva se abriu apoiado debaixo dos nossos pés”, rememora o pesquisador, do Instituto Geológico e Minerador da Espanha (IGME).

Escoltar leyendo

Natividade: https://brasil.elpais.com/ciencia/2021-10-08/relato-de-um-geologo-no-inferno-do-vulcao-das-canarias-uma-boca-se-abriu-sob-meus-pes.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.