Quantcast
Uefa decide que ligas podem ser encerradas por questões de saúde ou econômicas - Mundo News
15 de Junho, 2021

Mundo News

Seu Mundo! Suas Notícias!

Uefa decide que ligas podem ser encerradas por questões de saúde ou econômicas

6 min read
O futebol europeu está paralisado há mais de um mês por conta da pandemia do novo coronavírus (covid-19). Tendo em vista que a doença se encontra...
Reprodução/PSGNeymar e Mbappé durante vitória do PSG no Gaulês

O futebol europeu está paralisado há mais de um mês por conta da pandemia do novo coronavírus (covid-19). Tendo em vista que a doença se encontra em diferentes estágios e, consequentemente, os países têm adotado medidas preventivas distintas, confira um levantamento que mostra em que situação se encontra o debate acerca da retomada do futebol nas principais ligas nacionais da Europa.

A Holanda pretende fechar o seu campeonato, enquanto que Espanha, Portugal, Itália e França trabalham para que suas competições sejam retomadas o mais rápido provável. No Reino Unificado, por sua vez, não há previsões para os torneios voltarem, ao mesmo tempo que, na Alemanha, os treinos já estão acontecendo

Nesta quinta-feira (23), ainda sem perspectivas concretas de retorno, a Uefa decidiu liberar que algumas ligas nacionais sejam encerradas sem a realização de todas as partidas. Depois de novidade reunião de seu Comitê Executivo, por videoconferência, a entidade emitiu um expedido solene em que deixa simples que compreenderá situações em que as questões de saúde ou econômicas impeçam a retomada dos campeonatos normalmente. E anunciou que a Eurocopa de 2020 terá o seu nome mantido, apesar do delonga para 2021.

Esta é a primeira vez que a Uefa admite que os campeonatos nacionais possam ser encerrados prematuramente em meio à pandemia, embora siga mantendo um tom otimista de que as ligas devem ter as partidas restantes disputadas. A entidade, no entanto, cita em sua nota solene “razões legítimas” que impediriam o cenário ideal, e, portanto, seriam aceitas.

INGLATERRA

O Liverpool é o líder do Campeonato Inglês

A princípio, a temporada 2019/2020 do Campeonato Inglês retornaria no início de maio. Porém, em uma reunião com acionistas da competição, foi determinado que o torneio será retomado exclusivamente quando houver segurança para sua realização. Os organizadores da competição se respaldam em orientações médicas, emitidas pelo governo britânico. Não há data definitiva para o retorno dos torneios e quando ele sobrevir, a tendência é que seja com portões fechados.

“A saúde e o bem-estar dos jogadores, treinadores, gerentes, funcionários do clube e torcedores são nossa prioridade e a liga só será reiniciada quando a orientação médica permitir”, afirmou o expedido da Premier League, que organiza o Campeonato Inglês.

ITÁLIA 

Os responsáveis pela organização do Campeonato Italiano pretendem concluir a temporada 2019/2020. Porém, dependem de uma confirmação do governo para que isso ocorra. Os organizadores do torneio baseiam suas decisões em recomendações da Fifa, da Uefa e da Federação Italiana de Futebol (FIGC, na {sigla} em italiano)

Os 20 clubes que integram a Série A do torneio votaram, em uma decisão unânime, pela ininterrupção da competição pátrio. Os dirigentes querem a retomada dos campeonatos, porém conforme as determinações emitidas pelas autoridades sanitárias italianas. Com isso, os jogos devem ser realizados com portões fechados.

ESPANHA

O Barcelona é o primeiro disposto do Espanhol

A temporada 2019/2020 do Campeonato Espanhol deve ser retomada em junho. O Juízo Pátrio de Esportes da Espanha, a Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF, na {sigla} em espanhol) e a LaLiga decidiram que os clubes participantes do torneio podem retornar as suas sessões de treinamento, desde que os protocolos de prevenção à covid-19, estabelecidos pelo governo espanhol, sejam cumpridos. A volta da competição pátrio está sujeita à evolução da pandemia no país.

Mas, os capitães de todos os 42 times da LaLiga e da segunda separação do país, se opuseram à proposta de retomada de treinamentos fechados (sem a presença de torcedores, prensa ou qualquer outras pessoas que não sejam os jogadores) e, de consonância com um porta-voz associação de jogadores, informarão ao departamento governamental do Esporte e ao Ministério da Saúde suas preocupações com o retorno ao trabalho. Os atletas acreditam que a decisão de voltar aos treinos sendo eles fechados, é sinal de que não há segurança para trabalhar.

PORTUGAL 

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) trabalha em um projeto de retomada gradual do Campeonato Português. A Unidade de Saúde e Performance da Federação é quem lidera o projecto, que conta com a participação de especialistas da Universidade do Porto e da Universidade Novidade Lisboa.

“O objetivo da FPF é asseverar que o retorno será efetuado no momento adequado, de consonância com as regras estipuladas e garantindo a segurança de todos os intervenientes, desde jogadores, treinadores, e os ‘staffs’ clínicos e logísticos de pedestal direto às equipes, mas estendendo-se aos restantes dos intervenientes em treinos, jogos e deslocamentos”, explicou a entidade.

A organização do Campeonato Português, todavia, já havia elaborado um projecto para que a retomada da competição ocorresse no final de maio e terminasse em meados de julho. Restam exclusivamente 10 rodadas para o torneio se concretizar e as partidas seriam realizadas com portões fechados.

FRANÇA 

O presidente da organização responsável pela realização do Campeonato Gaulês, em generalidade consonância com o presidente da Federação Francesa de Futebol (FFF, na {sigla} em francesismo), pretende fechar a competição pátrio até o dia 30 de junho.

“Tornamos um princípio importante fazer tudo o que pudermos para terminar (o campeonato) em 30 de junho. O objetivo é 30, mas se tivermos que terminar mais tarde, vamos nos apropriar com os clubes e com os jogadores. Vamos jogar porquê o sumo que pudermos”, afirmou o diretor executivo da Liga Francesa Profissional (LFP), Didier Quillot.

Mas, a entidade estipula retomar o torneio em meados de junho. O retorno do futebol pátrio dependerá das medidas que serão anunciadas no dia 11 de maio pelo governo francesismo, que elabora uma introdução gradual das atividades no país.

ALEMANHA 

O Bayern de Munique é o líder do Campeonato Teutónico

Os organizadores do Campeonato Teutónico pretendem retomar a competição pátrio no dia 9 de maio, porém sem a presença de torcedores e com um limite de 240 pessoas essenciais à realização do evento por estádio.

A Alemanha foi o primeiro país da Europa que permitiu a volta gradual dos treinos seguindo medidas de proteção. Os jogadores devem manter distanciamento de dois metros entre seus companheiros de equipe e não podem realizar jogadas de contato físico porquê tentativas de desarme.

A Federação Alemã de Futebol (DFB, na {sigla} em boche) é responsável pela elaboração de um projecto, onde os jogadores teriam contato reduzido com familiares específicos até o término da temporada. “Nós vamos prometer que a volta dos jogos não vai promover uma explosão de casos no sistema de saúde do país”, disse Fritz Keller, presidente da entidade, em cláusula que defende a retomada do futebol boche.

HOLANDA 

O primeiro ministro da Holanda anunciou que a retomada do futebol no país está proibida até o dia 1.º de setembro, mesmo que ocorra sem a presença de torcedores. Os organizadores do Campeonato Holandês e a Federação Holandesa de Futebol (KNVB, na {sigla} em holandês) irão discutir com a Uefa o final da temporada 2019/2020.

“O recomendação de profissionais do futebol pretende não continuar jogando a liga 2019/2020”, disse a KNVB, que prosseguiu: “Com base na decisão do governo, a KNVB a irá consultar a Uefa e, posteriormente, a decisão será confirmada”.

*Com informações do Estadão Teor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.